Como educar um filho? E Como acabar com birras?

Como acabar com birras? E como ajudar efetivamente na educação dos filhos? 

Como acabar com birras dos filhos? Isto é possível? 

Confira este post e terá acesso ao Manual de Como acabar com birras e como educar um filho. (??? Hã? Manual?)

Bom seria se realmente existisse um manual que nos ensinasse como educar um filho, mas sabemos que tal manual não existe e educar um filho é uma tarefa nada fácil. Não há uma fórmula mágica de como fazer…  

Existem sim algumas dicas que quando colocadas em prática ajudam e muito nesta difícil mas prazerosa missão! 

Frequentemente ouvimos algumas mães ou pais se queixando de atitudes ou comportamentos de seus filhos, seja no ambiente escolar, na casa de um familiar ou em casa.

 

Quem é pai ou mãe sabe bem como são estas coisas, queremos sempre o melhor para os nossos filhos e sonhamos com um comportamento exemplar a todo momento, no entanto sabemos que tal fato dificilmente irá existir… Se você nós acompanha aqui no blog sabe que temos 2 filhos, ou seja já passamos e iremos passar por estes momentos, já erramos na educação dos dois e possivelmente erraremos… mas gostaríamos de compartilhar informações sobre o assunto… Continue conosco!

 

Socorro, meu filho de 2 anos me obedecia agora já não obedece mais!

 

As crianças são muito inteligentes e desde novinhas sabem dominar situações. Geralmente é algo que começa a partir dos 2 anos de idade, (a fase do Terribles Two ou Terríveis Dois. Este artigo deste site aqui explica bem o que é isto.) 

Aquele anjinho, aquele bebezinho calmo e obediente da lugar a um “novo ser”, cheio de desejos, manias e que está disposto a qualquer coisa para defender suas vontades (Lê-se Birras, chantagem, etc)!

E haja paciência para lidar com tal situação. De acordo com os psicólogos e estudiosos da área, a partir dos 2 anos de idade a criança começa a desenvolver sua identidade e sua vontade própria surge com enorme força!
Eles se sentem emponderados e acham que podem tudo, por isto se sentem tão frustrados quando se deparam com um NÃO.
Eles não sabem esperar e detestam serem contrariados daí para a birra, berreiro, etc é um passo. 

 

Então como acabar com as birras?
O Que fazer diante de ataques de birras dos filhos?

E agora? O que fazer?

A atitude dos país diante de tais situações tende a amenizar ou piorar de vez o quadro.
O mais importante nesta hora é tentar manter a calma, por mais desafiador que isto pareça, respire fundo e tente não ceder as birras.

Há controvérsias quanto a atitude correta diante das birras. Uns aconselham os pais a castigarem os filhos e repreendê-los imediatamente, outros aconselham para que o adulto ignore e saia de perto da criança, enquanto outros afirmam que o ideal é carregar a criança no colo, dar carinho, etc (ou seja recompensar a atitude negativa).

O mais importante é que os pais compreendam que tais comportamentos devem ser corrigidos de uma forma ou de outra, pois quando as birras se tornam um hábito elas poderão se tornar um traço de personalidade no futuro.

Nós acreditamos que o diálogo deve ser a base para a construção de um relacionamento pautado na confiança entre pais e filhos. Converse muito com seu filho(a) desde cedo, esteja presente e demonstre que é um amigo dele e e ele lhe ouvirá quando se fizer necessário.
Muitas vezes o ataque de birra começa bem antes dos berros, portanto pode até ser evitado. A criança dá indícios de que não esta gostando de algo, de que esta com sono, com fome, cansada, etc, então esteja atento(a) a estes sinais e aja preventivamente evitando assim, desgastes desnecessários para você e a criança.

 

Como educar os filhos e Dicas como acabar com as birras

 

7 Dicas para acabar com as birras. 

Abaixo listamos o que consideramos o ideal a ser feito para evitar ou tentar minimizar este comportamento indesejado nas crianças:.

 

1 – Estabeleça regras claras.

Regras são essenciais para o desenvolvimento da criança, é preciso impor limites e deixar claro para a criança o que é o que não é permitido, assim ela saberá se comportar quando se deparar com situações adversas.

2 – Nunca perca o controle.

Por mais que seja difícil, tente manter a calma, respire fundo e não se esqueça que você serve de modelo para seu filho(a). Ele(a) tende a copiar o seu comportamento (para o bem ou para o mal). Não tente argumentar muito neste momento, no máximo desvie a atenção dele(a) para um outro assunto ou peça ajuda para resolver algo.
Mas lembre-se mamãe, isto não significa que você deva amolecer e ceder ao “show” do seu pequeno(a).
Você deve se manter firme em sua decisão inicial, conversar em um tom amigável e explicar a ele(a) que atitudes como esta não irão mudar nada em sua decisão. Demonstre para a criança o quanto você a ama, mas que tal comportamento não é aceitável.

3 – Seja firme quando o tema não permitir flexibilidade

A flexibilidade e exceções deve ser avaliada sempre, mas se a birra ocorrer por motivos como: tomar determinado medicamento, ir a escola, escovar os dentes ou ir ao médico por exemplo, uma atitude mais severa deverá ser considerada.
Converse seriamente com a criança, explique o porquê da ordem e deixe claro que a birra não irá livrá-la de tal obrigação e quais serão as consequências caso ela desobedeça E o mais importante, não ceda as birras, pois ao ceder você irá passar a mensagem de que as birras são normais e aceitáveis. Agindo desta forma seu filho(a) sempre irá usar deste artifício para conseguir algo desejado.

4 – Negocie e proponha trocas sempre que possível.

Como mencionado no tópico anterior, a flexibilidade deverá existir. Ouça o que motivou a criança a tal comportamento e avalie uma possível negociação.  Sempre que possível, ofereça a criança a oportunidade de escolher: a brincadeira, a roupa e até o lanche, isto irá demonstrar que você confia nele para tomar algumas decisões.

5 – Converse com a criança e escute seus argumentos.

Toda criança gosta de receber atenção, após um ataque de birra então nem se fala! Tão logo ela se acalme, usando poucas palavras e em um tom amigável tente ouvi-lá e descubra o que motivou tal comportamento. Identifique as emoções que seu filho sentiu e diga a ele como pode agir para lidar com tais sentimentos. 

6 – Outra premissa muito importante, seja presente na criação de seu filho.

Dedique um tempo do seu dia somente para ele. Brinquem juntos, de um banho gostoso, uma comida especial.

8. Não bata nem ameace

Como pai e mãe, sabemos que nem sempre é fácil nos controlar diante de um ataque de birra. Dependendo das atitudes do filho sentimos vontade de usar a força, no entanto, esta atitude é de longe a pior maneira de lidar com o problema.
Ameaçar, amedrontar e bater são ações que alimentam sentimentos de raiva entre tantos outros. Tais atitudes dos pais geram traumas que mais cedo ou mais tarde aparecerão. A criança poderá começar a mentir para se proteger, colocar a culpa em outras pessoas, descontar sua raiva no irmão menor, no animalzinho de estimação, etc. Portando o ideal é pensar em alternativas para impor limites aos filhos.

 

Qual é a formula correta de lidar com as birras?

 

Castigo resolve?

Em nossa opinião, dependendo da idade da criança, o castigo punitivo não resolve o problema, castigos como colocar 5 minutos para pensar, restringir de usar algum brinquedo ou de ir em alguma passeio, etc.
Tais castigos não oferecem nenhuma garantia de que as crises continuem a ocorrer e deve ser pensando somente quando a criança já estiver mais grandinha, uma vez que as crianças só conseguem pensar sobre o que fizeram e começam a compreender o sentido das regras e valores a partir de 6, 7 anos. 

E como dito no inicio deste post, não existe um manual, não existe a “receita do bolo”, mesmo porque “as melhores receitas são aquelas que você cria”.

O que temos visto na prática e que tem funcionado muito bem obrigado, são pais que acima de tudo, são presentes na vida dos filhos, e que diante de tais atitudes dos filhos, eles mantêm uma postura enérgica, conversando com a criança e dando-lhe apoio para compreender seu comportamento e lhe ensinando formas adequadas de lidar com as frustrações, porque querendo ou não elas irão ocorrer pelo resto da vida.

Com o tempo você acabará descobrindo o que é melhor para seu filho por meio de tentativa e erro.

Bom, ser pai e mãe não é simples, mas muito prazeroso! Quem não ama ver aquela gargalha do filho? Ou ver o brilho nos olhos dele, quando tira uma nota boa na prova… e ainda ver aquela carinha de realização quando superam algum desafio!

Ter criança em casa é ter mais iluminação em seus dias.

Se têm mais de um filho, confira também este outro post: Como evitar brigas entre irmãos

Gostou deste post mamãe? Compartilhe conosco a sua opinião e ficaremos felizes em saber um pouquinho da sua experiência. Caso possua alguma dúvida que possamos responder, deixe seu comentário abaixo, nós lhe retornaremos o mais rápido possível.

Não se esqueça de compartilhar esse artigo nas redes sociais para que mais mães de primeira viagem saibam dessas dica

P.S.: Todo seu trabalho para educar uma criança será recompensado no futuro! Pense nisso!

 

Também super recomendamos que você veja nosso post sobre como fazer o bebê dormir a noite inteira.

Super Recomendamos que você veja nosso post um estudo que revelou o porque as crianças têm comportamento pior na presença das mães.

 
Recomendados para você!
Adeus Celulite
Adeus Celulite
Acessar
Elimine de uma vez por todas as celulites dos glúteos, pernas, quadris e coxas.
RESTAURE SEU CASAMENTO!
RESTAURE SEU CASAMENTO!
Acessar
Se você pensa que não têm mais chances de ter seu marido de volta, este método simples irá murar sua vida e seu casamento.

Posts Relacionados

Por que bebês sorriem tanto?  Por que bebês sorriem tanto? Você já se perguntou por que seu bebê dá tanta risada? Não pense que bebês sorriem sem querer, por nada... Eles sa...
Como evitar brigas entre irmãos É preciso impor limites? Acompanhe nestes post dicas de como evitar brigas entre irmãos.   Pai o “Davi me beliscou..” “mãe a Ana me bateu....
Quadro de Incentivo Infantil Já conhece o quadro de incentivo infantil? Oi mamãe, já imaginou poder educar o seu filho sem precisar gritar, bater ou ficar repetindo milhares de...
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (20 votes, average: 4,10 out of 5)
Loading...