Parto Humanizado o Que é, Diferença Entre Parto Humanizado e Normal... Parto Humanizado o Que é, Diferença Entre Parto Humanizado e Normal...

Parto Humanizado descubra o que é, como ter um, etc.

Parto Humanizado descubra o que é, como ter um, as diferenças Entre Parto Humanizado e Normal…

Durante a gravidez, entre todas as dúvidas e ansiedades fundamentais para a chegada do bebê, uma das mais importantes e que tiram o sono de muitas mamães/futuras mães é em relação ao procedimento de parto que será realizado.

As futuras mães se perguntam:

Qual é o melhor parto a ser escolhido?

“Qual a forma de parto que não oferece riscos à saúde do meu filho e nem a minha?”

“Como será o pós-parto?”

Parto humanizado é seguro? Vale a Pena”?

Entre tantas outras dúvidas.

Embora atualmente muitas mamães tem optado por programar a chegada do bebê com data e hora marcada, ainda existem muitas que sonham com um parto inesquecível, surpreendentemente cinematográfico, estilo clássico: a mãe coloca as mãos na barriga enquanto a bolsa estoura na cozinha.

Aflito, o pai vai em direção ao carro para uma corrida frenética até o hospital.

Brincadeiras a parte, sabemos que que questão do parto do bebê não se trata apenas de uma escolha, é preciso haver muita cautela na determinação do método que será realizado.

Segundo a ginecologista e obstetra Leila Marinho Lages a decisão deve seguir normas médicas estabelecidas, mas levando-se em consideração também o fator emocional da mulher.

“Compete ao médico conscientizar cada gestante sobre os riscos, inconvenientes e benefícios de cada forma de parto, mas a mulher deve ser ouvida, entendida e entrar numa sala de parto segura e tranquila, sabendo que o parto (normal ou cirúrgico) foi uma decisão traçada por ambos os lados“, afirma.

Leia este post e se ainda não ainda não sabe bem o que é o Parto Humanizado, ao final da leitura você conhecerá um pouco mais sobre esta forma de parto que tem como principal objetivo preservar a integridade da mãe e do seu bebê.

Ao término da leitura deste Artigo você saberá:

• O que é parto humanizado.
• Como ocorre o parto humanizado.
• Quais são as vantagens do parto humanizado para a gestante e o bebê.
• E se o parto humanizado e parto normal são a mesma coisa.

ALERTA! O grande percentual de cesarianas e seus riscos.

Nos últimos tempos, o número de cesarianas feitas no Brasil aumentou significativamente. Conforme foi apurado em uma pesquisa organizada pela Fiocruz, o percentual de partos feitos por meio de cesarianas é de 52%.

Nas instituições de saúde privadas, esse número é ainda maior. 88% dos nascimentos que ocorreram em hospitais particulares são por intermédio desse procedimento. (A coleta de dados para pesquisa se iniciou em fevereiro de 2011 e terminou em outubro de 2012.)

Os números apresentados anteriormente estão bem acima do recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Segundo a OMS, o percentual de partos realizados através de cesariana deve ser de apenas 15%.

Essa quantidade elevada de cesarianas coloca em risco a vida de milhares mulheres. Mesmo com os avanços da medicina em termos de procedimentos cirúrgicos, ainda existe o risco de a gestante sofrer complicações como hemorragias, infecções generalizadas e choques anafiláticos.

Riscos da cesariana para a saúde do bebê.

Os perigos da cesariana também são uma ameaça à saúde do bebê. Quando o procedimento é marcado com antecedência, existe o risco do recém-nascido passar por problemas respiratórios.

Poucas mulheres sabem mas a cesárea aumenta o risco de prematuridade, isso porque muitas cirurgias são feitas antes das 40 semanas, e há a possibilidade de erro na data provável em até uma semana, o que aumenta os riscos para o bebê pelo fato dele não estar pronto para nascer.

O crescente aumento de partos humanizados.

Em contrapartida o movimento de humanização do parto está crescendo em todo o mundo.

Nesse tipo de parto a mulher é a protagonista e deve participar ativamente das decisões, em parceria com os profissionais que lhe darão assistência. Ela é incentivada a se informar e fazer suas próprias escolhas.

Nenhum procedimento é rotineiro e as intervenções são feitas com muito critério, somente quando realmente necessárias.

Mas afinal o que é parto humanizado?

O conceito de parto humanizado surgiu nos anos 70 quando Frederick Leboyer questionou as condutas adotadas pelos médicos durante o parto.

Segundo o médico francês da Faculdade de Medicina da Universidade de Paris, havia um excesso de intervenção médica no processo de parto e nascimento, algo que, de acordo com Leboyer, deveria ocorrer de forma natural.

 

O parto humanizado visa respeitar o corpo e fisiologia das mulheres, não utilizando procedimentos que sejam considerados desnecessários ou que ofereçam risco para mãe e o bebê

É um parto em que a grávida tem controle e decisão sobre todos os aspetos do trabalho de parto como posição, local do parto, anestesia ou presença de familiares, e onde o obstetra e a equipe estão presentes para colocar em prática as decisões e vontades da gestante, tendo em consideração a segurança e a saúde da mãe e do bebê.

Desta forma, no parto humanizado, a grávida decide se quer um parto normal ou cesária, anestesia, na cama ou na água, por exemplo, cabendo apenas à equipe médica respeitar essas decisões, desde que não coloquem em risco a mãe e o bebê.

 

De acordo com as condutas do parto humanizado, você pode dar à luz ao seu filho em casa, no hospital, ou em qualquer local em que você se sinta relaxada e segura.

O nascimento do seu bebê pode ser acompanhado por uma enfermeira, uma parteira ou um médico. Isso dependerá dos resultados dos exames feitos durante o acompanhamento pré-natal.

Quais são as vantagens do parto humanizado para a gestante e o bebê?

No tópico anterior, vimos o que é e como é feito o parto humanizado. Agora chegou o momento de você saber quais são as vantagens que esse tipo de procedimento traz para você e o seu bebê.

A principal vantagem do parto humanizado é que o seu bem-estar e do seu bebê são colocados em primeiro lugar. Além disso, você pode escolher a melhor forma de dar à luz para o seu filho e ter auxílio total dos médicos para comer, tomar banho e se movimentar.

Outra vantagem do parto humanizado é que você poderá solicitar a redução da luz no ambiente, ouvir música ou contar com presença de um acompanhante durante o parto. A função das pessoas envolvidas é assegurar que você esteja em ambiente que lhe transmita segurança e sensação de acolhimento.

Para o bebê, o parto humanizado é vantajoso porque não o expõe a situações agressivas como, por exemplo, a luz forte das salas de parto. A humanização do parto possibilita que o seu filho venha ao mundo em um ambiente aconchegante e que o cordão umbilical seja cortado no momento certo, a fim de fazer com que a criança se adapte as condições do mundo.

parto humanizado

Parto humanizado e parto normal são a mesma coisa?

Quando falamos de parto humanizado, é comum que muitas gestantes tenham a seguinte dúvida: parto normal é a mesma coisa que parto humanizado?

parto normal não pode ser chamado de humanizado, pois segue uma série de protocolos rígidos que não levam em conta os desejos da gestante.

Entre os protocolos adotados, estão a retirada dos pelos pubianos (tricotomia), o uso de sonda para esvaziar a bexiga, lavagem intestinal pré-parto (enema), ministração de remédios para aliviar as dores do parto ou para estimular as contrações, ruptura da bolsa de forma artificial e toques vaginais de forma repetida.

No parto normal em ambiente hospitalar, você não tem liberdade para escolher a posição na qual deseja dar à luz ao seu bebê. Saiba que neste procedimento, a equipe médica coloca a gestante deitada sobre a mesa de parto, com as pernas levantadas e apoiadas nas perneiras.

Além disso, o excesso de iluminação, ar-condicionado do ambiente cirúrgico e a ausência de um acompanhante provocam a “esterilidade” de um momento que deveria ser muito especial para você.

Quando o trabalho de parto está bem avançado, alguns médicos costumam adotar uma técnica que já é totalmente desaconselhada pela OMS: a Manobra de Kristeller. Esse procedimento consiste na compreensão do fundo uterino, com o intuito de “ajudar” a contração do útero. Tal prática pode trazer sérios riscos para a sua saúde, pois pode provocar ruptura do útero ou do fígado.

Como vimos nos tópicos anteriores, no parto humanizado o uso de analgésicos ou até mesmo procedimentos cirúrgicos não são proibidos, mas devem somente serem aplicados se constatada real necessidade. Contudo, o parto humanizado devolve ao momento da chegada do bebê todo o encantamento que essa situação envolve.

Inserir no cenário do parto o respeito ao nascimento, respeito ao bebê, respeito à mulher, a dignidade ao nascer, o acolhimento e o amor são apenas algumas das vantagens que norteiam o parto humanizado.

Depois de tudo que foi exposto nesse artigo, sugerimos que você procure mais informações sobre o parto humanizado, afinal, nenhuma mulher é obrigada a se submeter a procedimentos que tragam risco a sua saúde e a do seu bebê.

Vale ressaltar alguns pontos importantes: é preciso ter enorme confiança na equipe e ter em sua mente que pode ser que seja necessário ir para o hospital, caso seu médico(a) ou equipe te aconselhe que é necessário ir para um hospital, não relute e vá sem pestanejar, afinal você os escolheu para lhe auxiliar a tormar as decisões mais acertadas.

 

Quer se aprofunadar mais sobre o Parto Humanizado?

Conheça a Juliana Oliveira. Ela é uma das especialistas neste assunto, é doula, mãe, naturoterapeuta, palestrante e fundadora do site Mãe Saudável, e ela fez uma série 100% Gratuita de vídeos com o título “Segredos do Parto Humanizado” onde o primeiro explica os maiores segredos para conseguir um parto normal e humanizado, e porque este tipo de parto tem sido a escolha número 1 de milhares de mulheres no Brasil e no mundo.

Para assistir o vídeo basta clicar no botão abaixo:

Gostou do artigo? Ainda tem alguma dúvida a respeito do parto humanizado? Deixe a sua opinião na nossa sessão de comentários!

Parto Humanizado descubra o que é, como ter um, etc.
Classifique este post!
Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
error: Desabilitado!